Um aniversário egocêntrico, porém de reflexão.

Nos últimos anos, deixei de festejar o meu aniversário! Esse dia passou a ser um dia de reflexão só meu.  Egocêntrico diria. Embora alguns familiares ou um ou outro amigo, acabe sempre por boicotar os meus planos, com um bolo aqui, uma prenda ali, ou um simples ramo de flores, a verdade é que eu pessoalmente, deixei de organizar almoços, festanças e afins com essa finalidade! [Pronto! Chamem-me de cocozinha!]

Apercebi-me que ficava verdadeiramente cansada, tinha sempre receio que me esquecesse de convidar alguém e acabava convidando 1500 pessoas, havia sempre alguém a cobrar a minha atenção, e no dia seguinte a ressaca era tão grande que não sabia se regozijava do dia anterior ou se reclamava do meu cansaço!

E um dia – claro – cansei-me disso tudo! Pode ser que isso passe, mas cansei-me! O meu último aniversário foi celebrado há dois anos atrás, quando fiz 30 anos, e nunca mais voltei a fazê-lo. E não me arrependo!

Um dia dedicado a mim própria para PARAR

O meu aniversário passou a ser algo meu. Sim aceito que digam que é uma atitude egoísta da minha parte! Mas para quem nunca se lembrou de parar em 30 anos de existência, chega um dia em que não há nada que me dê tanto regozijo, como simplesmente parar e dedicar um dia à mim própria. E nesta nova fase da minha vida em que passei a ser freelancer, confesso que dá gozo, tirar o dia – mesmo!

Parar e sentir-me verdadeiramente tranquila e em paz comigo mesma! Em conexão física e mental, para começar mais um ciclo, mais um ano com vida e saúde, acima de tudo!

E sabem o que descobri com isso? É que, aqueles que importam verdadeiramente comigo, aqueles que merecem celebrar o aniversário ao meu lado, acabam sempre por encontrar uma forma de me marcar nesse dia, ainda que estejam longe!

Afinal das contas, nunca na vida havia parado até aos meus 30 anos!

Este ano, ao parar para pensar, ainda vibro com a sensação que é entrar para a casa dos trinta! Algo que me assustava quando apercebi-me que tinha mesmo feito 30 anos! Sim há dois anos atrás, quando fiz trinta anos, não me sentia num corpo de 30! Foi difícil desligar da casa dos vinte e encarar essa nova fase como uma idade de ouro!

Hoje, olhando para trás, consigo perceber porquê. Porque até aos meus 30 anos, vivi de uma forma alucinante! Apercebi-me há uns tempos atrás que desde os meus 18 anos, altura em que saí de Cabo Verde, para estudar em Lisboa, que nunca parei verdadeiramente! Sempre tive tanta urgência em fazer bem as coisas. Tanta urgência em cumprir o meu plano de vida, que hoje posso afirmar que dos 18 aos meus 30 anos, não deixei “nada por fazer, nada por dizer” – parafraseando o António Feio!

Quando digo nada, refiro-me a nada que eu considerasse, verdadeiramente, importante! Porque, sim deixei coisas por fazer, mas a diferença reside no facto de essas que ficaram por fazer, na realidade não eram de fundamental pertinência para a minha sobrevivência e nem tampouco para o meu propósito de vida, ou felicidade: vá! E isso, para mim é de um regozijo e orgulho, que ninguém me tira! Afinal das contas, concretizei todos os planos e projetos a que me propus, tanto a nível pessoal como profissional, sempre com muito trabalho. Até porque não tenho pais ricos, nunca ganhei o totoloto e sou declaradamente anti-cunha!

Fazer 32 anos: linda, grávida e feliz de morrer!

E é com 32 anos que entro agora num novo ano e com ele novos desafios virão,  novas alegrias, novas metas se concretizarão, mas sempre dentro do meu timming e com uma única certeza: não esperem nada de mim! O que vier, virá sempre por acréscimo e com muito trabalho. E claro está, espero poder partilhar um pouco dessas alegrias aqui neste meu novo cantinho!

E vocês? Como assinalam o vosso aniversário? Já passaram por uma fase parecida? São esquisitas como eu? Partilhem comigo.

PS: A primeira fotografia é da autoria de Alexandre Conceição e a segunda da autoria da Tânia Carvalho.

Um beijinho no coração

Evódia

 

 

 

Comments (6)

  • Avatar

    Idelmira

    gostei,
    prometo contar-te tb o meu ainda esta semana.
    bjs

    Reply

    • Avatar

      Evódia Graça

      Obrigada meu bem!
      Vou ficar á espera então!
      Um beijinho grande.

      Reply

  • Avatar

    Joana Duarte - Palavra de Bailarina

    Espero muito sentir-me assim quando fizer 30 anos! Ainda que faltem 5 anos, sei que “obrigar-me a parar” será um choque muito grande, e inspira-me ver que pessoas como tu, lindas e de uma luz imensa, conseguem “admitir” que parar é muitas vezes o mais produtivo que podemos fazer.
    Desejo que estes teus 32 sejam os mais belos que tenhas, com a chegada do teu menino. Tenho a certeza que esta aprendizagem de “estares contigo mesma” será uma enorme mais-valia quando abraçares o teu maravilhoso papel de mãe (que na realidade já abraçaste… mas tu entendeste o que quis dizer :))
    Um enorme beijinho,
    Joana Duarte

    Reply

    • Avatar

      Evódia Graça

      Obrigada pelas palavras meu bem!É muito bom ver que vamos nos inspirando umas às outras, ainda que em timmings diferentes das nossas vidas! Para pessoas que, como nós, estão habituadas a fazer mil e uma coisas ao mesmo tempo, pode ser desafiador parar, mas a verdade é que, na altura certa, o nosso corpo acaba por falar mais alto e bailarina como és, saberás e entenderás esses sinais. Um beijinho! Obrigada por te ter desse lado ❤️

      Reply

  • Avatar

    LucieLu

    Oh, estás linda!

    Eu fiz assim uma festa aos 10 e outra aos 30. Nos entretantos um jantar intimista e surpresa aqui um cházinho com as amigas ali… Sou péssima nesta ideia de é preciso convidar, há pessoas que estão ali no limite, que nos fazem sentido, que também não nos fazem sentido.

    Completamos mais uma volta ao sol, a celebração é nossa quem não gostar, ponha para o lado.

    Um grande beijinho*

    Reply

    • Avatar

      Evódia Graça

      Obrigada querida! Tão verdade! Os aniversários estão cadeados de clichês e eu tento ao máximo fugir deles fazer desse dia um dia de especial, à minha maneira. No dia em que achar que justifica-se uma mega celebração fa-lo-ei. Um beijinho no coração 😘❤️

      Reply

Leave a comment