YALI #12: Books For África organiza jantar de receção aos Yalis

Quem daí já ouviu falar do Books for África? Eu nunca! Muito provavelmente porque em Cabo Verde, se calhar ainda não recebemos livros desta organização! Ou se aconteceu, nunca ouvi falar!

Lá nos vestimos a rigor, e fomos para aquele que foi o primeiro jantar a convite de uma organização da sociedade civil daqui de Minesota! Estávamos todos lindíssimos! Cada um com o seu modelito diferente!

Uns com mais pormenores representativos dos seus países de origem, outros menos! Eu, enquanto cabo-verdiana, limitei-me a usar uma saia que mandei fazer em Cabo Verde, com um tecido multicolor com tons africanos, que a Record Cabo Verde me ofereceu quando eu ainda era Assessora do Ministro, numa das visitas que fizemos aos órgãos da comunicação social! Nós em Cabo Verde não podemos dizer que temos grandes vestimentas tipicamente nossas, mas creio que o modelito fez jus à ocasião, representando bem o nosso país.

Porém, deixando os modelitos africanos de lado, deixem-me falar-vos um pouco da organização! Books For África foi fundado em 1988, por Tom Warth, este mexicano na fotografia com um coração do tamanho do mundo, e de uma generosidade imensurável! Foi uma honra ouvi-lo falar das suas motivações para a fundação dessa organização! Em menos de 30 anos, Books For África já enviou mais de 35 milhões de livros para África, isto sem falar dos computadores e e-books que também foram disponibilizados nos últimos anos!

Várias outras pessoas que fazem parte da organização, também fizeram questão de estar presente no jantar! Todos falaram do projeto com um entusiamo inexplicável! São um grupo de senhores e senhoras, muitos deles já reformados e maioritariamente Americanos. Porém, no grupo, também existem africanos que vivem aqui em Minesota, há muitos anos e, incansavelmente, têm levado conhecimento para as escolas do continente Africano!

Que regozijo ver que neste mundo em que vivemos, ainda existem projetos de tamanha envergadura. Convido-vos a todos a visitarem a página www.booksforafrica.org e conhecerem de perto esse projeto, pois, em África, não precisamos que enviem apenas comida, roupas e sapatos não! Também precisamos de projetos similares que levem conhecimento, por uma África onde a educação, seja, efetivamente, para todos e todas!

Antes de terminar, deixem-me vos dizer, aqui bem no ouvido que, após dias e dias a comer fast-food, a melhor parte da receção foi o fabuloso jantar servido por um dos membros do Books For Africa, um chefe do Gana, que vive há muitos anos aqui em Minesota, que nos serviu pratos tipicos africanos que eu nunca havia provado na vida! Estou a salivar e ansiosa para arranjar um tempinho na agenda para ir ao restaurante desse chefe!

África é. sem sombra de dúvidas, um continente riquíssimo, e tem sido um privilégio, ir descobrindo, através desse programa, um pouco mais do que é nosso!

Lê a página onze ou a página treze deste diário.

Um beijinho no coração.

Leave a comment