YALI #2: O email que mudaria a minha vida!

YALI #2: O email que mudaria a minha vida!

“Dear Evódia! Congratulations! We are happy to announce that you will be going to the U.S. this summer as a 2016 YALI Mandela Washington Fellow.”

Estava eu a dar uma formação em escrita criativa, quando olhei para o telemóvel e vi um número estranho que me ligava sem cessar. Porém, por estar em formação, não pude atender. Minutos depois, entra uma mensagem no Facebook. Era o Bruno Azevedo da Embaixada dos EUA que me informava de que estariam a tentar contactar-me telefonicamente, por isso me pedia para consultar o meu email com urgência!

Comecei a tremer! De repente, mal sabia como usar um Iphone! Sim o meu bichinho de estimação! Será que tinha sido selecionada para o YALI? Desajeitada, lá consegui abrir o meu email, mas no entretanto ia bombardeando o Bruno de perguntas, do género: “É do Yali?”. “Não me digas! Não me mates de coração, por favor, Bruno! Fui selecionada?”

Parou tudo! Parou, porque vou ter um AVC aqui e agora!!!

E pronto! Finalmente consegui aceder ao tal email da Embaixada dos EUA. E não é que era mesmo! Acabara de receber o email que me marcaria para sempre: “Dear Evódia! Congratulations! I’m happy to announce that you will be going to the U.S this summer as a 2016 YALI Mandela-Washington Fellow.”

God! Tinha o coração aos pulos! A ansiedade era tão grande que fiquei visivelmente transtornada de tamanha felicidade! Sim, transtornada! Sabes aquela felicidade que te faz tremer, chorar e até vomitar! Tive de pedir desculpas aos presentes e no meio daquele misto de sentimentos, acabei partilhando com eles que havia sido selecionada para participar no YALI 2016.

Se calhar era uma informação que deveria guardar para mim, pelo menos nos primeiros minutos, mas a verdade é que se eu não o tivesse partilhado, tinha a certeza que teria o tal AVC ali mesmo naquela sala, de tanta emoção!

A Recompensa que chega em boa hora!

E pronto, depois daquela maratona de meses que tinha sido o processo de candidatura, com horas e horas de sono perdidas, um sonho acabara de se tornar realidade! Eu ia para os EUA estudar Liderança!

O segredo, nesse longo tempo de espera tinha sido esquecer que me tinha candidatado ao programa e, acima de tudo, não ter colocado nenhuma expetativa na candidatura!

Tinha optado por seguir um conselho da minha orientadora que me dizia sempre, quando eu ainda estava a escrever a minha tese de mestrado: “Tenta Evódia! Tenta porque o NÃO é sempre garantido! Porém, o SIM às vezes pode vir por acréscimo!” E não é que veio mesmo a ser verdade? O SIM tinha vindo por acréscimo!

Após esse período de alegria, começaram a chover as perguntas existenciais! Quem eram os restantes selecionados? Para que universidade iria eu estudar liderança durante dois meses? Ai, e o trabalho. Conseguiria tirar férias para ir? Enfim, um misto de sentimentos!

Lê a página um ou a página três deste diário.

Um beijinho no coração.

Leave a comment